segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Condenado a ser livre

Jean Paul Sartre dizia que os seres humanos estão condenados a ser livres, pois não só podemos escolher, como temos sempre de escolher. Tendo ficado sem uma perna não podemos escolher, obviamente, voltar a ter a perna de volta. Também não podemos escolher não ter tido negativa num teste ou não ter feito uma asneira que já fizemos. Mas em todos esses casos podemos escolher a nossa reação perante esses problemas. Não reagir (ou seja, ficar apático e baixar os braços) é também uma reação. Não querer escolher é também uma escolha: daí que Sartre não diga apenas que somos livres, mas que estamos condenados a sê-lo. E havendo liberdade há responsabilidade.

A história deste vídeo ilustra essa ideia muito bem e pode ser o princípio de uma discussão sobre o livre-arbítrio. Além disso, a história é bonita e edificante, sem ser moralista nem lamechas. Vale a pena ver.

The Present from Jacob Frey on Vimeo.

Quais são os prazeres superiores?

Stuart Mill distinguiu entre prazeres superiores e prazeres inferiores. Vamos tentar testar essa distinção. Se tivesse de escolher entre uma pizza e esta música de Handel, o que escolheria? E entre a pizza e o poema de Yeats?

pizza

Handel: He Shall Feed His Flock

Quando fores velha, grisalha, vencida pelo sono,
Dormitando junto à lareira, toma este livro,
Lê-o devagar, e sonha com o doce olhar
Que outrora tiveram teus olhos, e com as suas sombras profundas;

Muitos amaram os momentos de teu alegre encanto,
Muitos amaram essa beleza com falso ou sincero amor,
Mas apenas um homem amou tua alma peregrina,
E amou as mágoas do teu rosto que mudava;

Inclinada sobre o ferro incandescente,
Murmura, com alguma tristeza, como o Amor te abandonou
E em largos passos galgou as montanhas
Escondendo o rosto numa imensidão de estrelas.

W.B. Yeats, Uma antologia, tradução de José Agostinho Baptista, Lisboa, Assírio & Alvim.

Links: Stuart Mill e Kant

O Assassínio de Inês de Castro de Karl Briullov 1834
Karl Briullov: O Assassínio de Inês de Castro, 1834
O eléctrico desgovernado: discussão de um dilema moral
Qual é o critério da moralidade?
O utilitarismo: ideias básicas
Qual é a ação correta?

Apontamento sobre o Utilitarismo

Mentir é sempre errado?
Argumentos contra o utilitarismo

Aconselhado

Um prazer superior

O que é mais importante que a felicidade?
É melhor servir que mandar despoticamente

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dúvidas sobre a escolha do curso superior? Há sítios a visitar

Resultado de imagem para escola tumblr gifs



No site da DGES podem pesquisar - na barra lateral - por área de estudos, por instituição, curso e distrito (obtêm informações das provas de acesso, das médias em anos anteriores). Eis o link:

Informação disponível relativa aos exames nacionais de 2017 é a seguinte:

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Inscrição nos exames nacionais 2017: informações e legislação





Antes de se inscreverem nos exames nacionais, os alunos deverão esclarecer as suas dúvidas nos documentos seguintes:

-Guia Geral de Exames 2017;

Como escolher os exames nacionais a realizar em 2017?

Imagem relacionada
O cartoon foi retirado deste sítio.
 
Dentro de pouco tempo os alunos do 11º ano (e do 12º) dos cursos de ciências, artes, humanidades e economia terão de escolher as disciplinas em que vão realizar exames nacionais obrigatórios (para conclusão de duas disciplinas - com o peso de 30% na classificação final) e que podem também utilizar como provas de acesso à universidade.
As provas de ingresso, na candidatura a cada curso, são fixadas por cada instituição de ensino superior. A informação disponível sobre os exames finais nacionais do ensino secundário que podem ser utilizados como provas de ingresso será divulgada no Guia Geral de Exames 2017 (que ainda não está disponível). Para cada um dos seus cursos, cada instituição de ensino superior fixa, no mínimo, uma prova de ingresso e no máximo, duas.
Uma boa escolha em 2017 terá de ter em conta a informação disponível em 2016, no site do governo, relacionada com os cursos existentes e as provas de ingresso, as vagas da 1ª e da 2ª Fase em cada instituição e as médias de acesso para cada curso:
 

A informação disponível relativa aos exames nacionais de 2017 é a seguinte:
Para os alunos que, em função dos seus interesses e preferências, ponderem fazer o exame nacional de Filosofia (esta faz parte de um leque de três disciplinas no 11º ano, podendo os alunos optar por duas, tanto nos cursos de ciências, artes, humanidades e economia), seguem-se informações que poderão levar a uma escolha mais racional e fundamentada:
Exame nacional de Filosofia 2017: informação IAVE